Estudo de Investidores Globais 2018

Está a poupar o suficiente para ter uma reforma confortável?

Escusado será dizer que as pessoas gostariam de se reformar com conforto e muitos esforçam-se para poupar e investir eficazmente durante a sua vida ativa para garantir um determinado estilo de vida nos seus anos de ouro. Globalmente, quem conseguiu atingir isto?

Falámos com mais de 22 mil pessoas de 30 países para analisar as expectativas financeiras para a reforma e como estas podem ser comparadas com as de quem já está aposentado.

As expectativas de rendimento para aqueles que se aproximam da idade da reforma excedem aquilo que os reformados recebem

0
%

do rendimento anual atual é quanto as pessoas com mais de 55 anos pensam que irão necessitar para viverem confortavelmente quando se reformarem

0
%

do salário final é, em média, aquilo que os reformados realmente recebem

Aquilo que as pessoas com mais de 55 anos pensam que irão necessitar face ao que recebem realmente na reforma

No ativo

Percentagem do rendimento atual que pensam vir a precisar por ano para viverem confortavelmente na reforma

Reformados

Percentagem do salário final recebido por ano na reforma

1%-20%

21%-40%

41%-60%

61%-80%

81%-100%

Mais de 100%

Não sabe

O custo de vida na reforma requer mais rendimentos do que o previsto, deixando menos do que o esperado para o lazer e outras atividades:

Reformados:

Estimativa das despesas reais do rendimento anual de reforma

No ativo:

Estimativa das despesas previstas do rendimento anual na reforma

Custo de vida

Viagens

Custos com saúde (própria ou de outra pessoa)

Passatempos

Comprar um bem imobiliário a título de investimento

Apoio financeiro a familiares, p. ex., custos com educação

Compra de uma segunda habitação

Outras

É encorajador constatar que mais de 4 em cada 5 reformados consideram que o seu rendimento de reforma é adequado, mas 59% gostariam de aumentar o seu rendimento

Opiniões dos reformados sobre se o seu rendimento de reforma é suficiente

Sim, é suficiente para viver confortavelmente

Sim, mas dava-me jeito um rendimento um pouco superior

Não, não tenho rendimento suficiente para viver confortavelmente

0
%

consideram que o seu rendimento de reforma é suficiente

As pessoas que descrevem os seus conhecimentos sobre investimento como sendo de um nível "avançado/especializado" têm maiores probabilidades de viverem confortavelmente com o seu rendimento de reforma do que aqueles que têm menos conhecimentos

Sim, é suficiente para viver confortavelmente

Sim, mas dava-me jeito um rendimento um pouco superior

Não, não tenho rendimento suficiente para viver confortavelmente

0
%

consideram que o seu rendimento de reforma é suficiente

Sim, é suficiente para viver confortavelmente

Sim, mas dava-me jeito um rendimento um pouco superior

Não, não tenho rendimento suficiente para viver confortavelmente

79
%

consideram que o seu rendimento de reforma é suficiente

Sim, é suficiente para viver confortavelmente

Sim, mas dava-me jeito um rendimento um pouco superior

Não, não tenho rendimento suficiente para viver confortavelmente

91
%

consideram que o seu rendimento de reforma é suficiente

No entanto, as pessoas estão a investir mais na reforma do que o previsto, indicando uma compreensão do papel que o investimento pode ter para aumentar o rendimento na reforma:

Proporção do total de investimentos e poupanças para a reforma aplicados em investimentos ao entrar na reforma

0%
0%

Reformados: real

No ativo: previsto

As pessoas ainda no ativo acham que necessitam de poupar uma parte maior do rendimento anual do que fazem atualmente para viverem confortavelmente na reforma

Atualmente poupam uma média de

0
%

Acham que deveriam poupar uma média de

0
%

Mas aqueles que se descrevem como tendo um nível "avançado/especializado" de conhecimentos sobre investimentos registam um diferencial menor entre o que poupam e o que acham que deveriam poupar

A poupar atualmente

Sentem necessidade de poupar para viver confortavelmente

Principiante/rudimentar

11
%
0
%

Intermédio

12
%
0
%

Especializado/avançado

13
%
0
%

No que respeita à tomada de decisões de investimento para a reforma, a análise e o aconselhamento são essenciais

As pessoas definem três importantes fontes de informação sobre estes investimentos:

1

Análise própria a
fontes de terceiros

2

Consultor
financeiro

3

Prestador/
Empresa de planos de pensões​

Os atuais níveis de poupança e investimento pelas pessoas ainda no ativo poderá não ser suficiente para cobrir os planos e expectativas das pessoas para esta fase das suas vidas.

O investimento na reforma pode ajudar as pessoas a aumentarem o rendimento e a obterem o estilo de vida que querem e merecem.

A Schroders encarregou a Research Plus Ltd de realizar, entre 20 de março e 23 de abril de 2018, um estudo independente online a 22 mil pessoas em 30 países espalhados pelo mundo, incluindo Austrália, Brasil, Canadá, China, França, Alemanha, Índia, Itália, Japão, Países Baixos, Espanha, EAU, Reino Unido e EUA. Este estudo define "pessoas" como aqueles que investirão pelo menos 10.000 euros (ou o equivalente) nos próximos 12 meses e que

A Schroders é uma gestora de ativos a nível mundial com 430 profissionais em investimentos (a 31 de dezembro de 2015). Cobrimos as principais classes de ativos do mundo e mercados geográficos na Europa, Américas, Ásia-Pacífico e Médio Oriente. Mantemos uma das maiores redes globais de qualquer sociedade gestora de ativos especializada.


Locais no mundo inteiro

Para mais questões, utilize o nosso formulário de contato on-line.

Formulário de contato